Quarta-feira, 29 de Julho de 2009

Alma e os mistérios da vida.

Terminei, ontem, de ler o livro "Alma e os mistérios da

vida". Adorei o livro. A história. Os personagens. Os 

mistérios que ficam no ar. Adorei. A cada página havia

uma nova emoção, uma nova revelação. Fantástico.

Por vezes tinha dificuldade em parar de lê-lo, de tal

forma estava presa à narrativa.

Este livro deixa-nos uma mensagem maravilhosa.

Uma mensagem de amor, de uma mãe para o seu

filho. Uma mensagem que nos toca, que nos emociona,

principalmente, para quem é mãe, e sente esse amor

incondicional pelos seus filhos. Mais uma vez, quero

dizer, que adorei o livro e espero ansiosamente pelo

próximo da autora, Luísa Castel-Branco.

 

Deixo aqui uma frase de Alberto Caeiro, que vem no 

final do livro:

 

"O mistério das cousas? Sei lá o que é mistério!

O único mistério é haver quem pense no mistério." 

 

publicado por Paula C. às 14:51
link do post | comentar | ver comentários (12) | favorito
|
Quinta-feira, 18 de Junho de 2009

Alma e os Mistérios da Vida.

Comecei a ler este livro...

 

 

 

A história de uma mulher invulgar num país mergulhado

nas trevas da ditadura.

 

"Na noite em que nasceste, madrugada adentro, coisas

estranhas aconteceram". Começa assim a história de Alma.

Depois dessa madrugada o destino da criança de cabelos

cor de fogo estava traçado. Na pequena aldeia todos a

olhavam, a menina especial como um ser estranho, rejeitada

pelo povo e pela família, restava-lhe refugiar-se na Ti Efigénia,

também ela isolada do resto das pessoas e considerada bruxa.
Anos mais tarde a mãe de Alma, que a considerava uma inútil,

envia-a para Lisboa como criada de servir. Na casa de Dona

Sofia a menina de cabelos cor de fogo é acolhida e educada

como a filha que Sofia não teve e pela primeira vez Alma sente-se

amada e desejada.
Alma vai estudar para Coimbra onde conhece os prazeres da

vida académica, do sexo e Ricardo. Inesperadamente Sofia

morre e Alma regressa a Lisboa.
Para superar o desgosto muda-se para Paris, mas acaba

por voltar à capital, reencontra Ricardo e, apesar do casamento

deste, vivem uma relação proibida de onde nasce Pedro. Alma

nunca revela a Ricardo que têm um filho, mas o destino

encarrega-se de cruzar os caminhos de pai e filho."

 

Estou a gostar imenso, tem uma história cativante, apetece

lê-lo sem nunca parar...

 

 

sinto-me:
publicado por Paula C. às 15:49
link do post | comentar | ver comentários (12) | favorito
|

.mais sobre mim

.amigos

.pesquisar

 

.Novembro 2013

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2

3
4
5
6
7
8
9

10
11
13
14
15
16

17
18
19
20
21
22
23

24
25
26
27
28
29
30


.posts recentes

. Alma e os mistérios da vi...

. Alma e os Mistérios da Vi...

.arquivos

. Novembro 2013

. Agosto 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Abril 2011

. Fevereiro 2011

. Dezembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

.tags

. todas as tags

.já visitaram

.neste momento

online
blogs SAPO

.subscrever feeds